Carta aberta ao Bastonário da OMD

Exmo Senhor
Dr. Orlando Monteiro da Silva
Bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas

Porto, 14 de Março 2020

Caro Colega,

As minhas saudações cordiais.

A crise de saúde pública mundial, originada pelo COVID-19 é sem duvida uma situação excecional, com repercussões diretas na saúde e na economia.

Que a situação é grave e preocupante, também já é uma certeza!

Perante este cenário de alarme e de contingência, nesta hora difícil para todos nós, devemos mobilizar-nos num sentido construtivo de forma a atenuar o impacto desta epidemia, deixando de lado posições ou divergências que já assumimos ter.

Não é hora de afrontamento de ideias ou de criticar medidas. É tempo de convergirmos e unirmos esforços.

Neste sentido e tendo assumido recentemente uma candidatura à Ordem dos Médicos Dentistas, venho neste momento disponibilizar todo o meu apoio, para que as medidas que possa tomar, sejam determinadas e assumidamente corajosas para a defesa das pessoas e dos Médicos Dentistas. É crucial enaltecer e disponibilizar ao País a nossa responsabilidade Médica e disponibilizá-la como recurso útil à população.

Situações graves, precisam de respostas firmes e medidas concretas.

Deixo-lhe o meu apelo sincero, tendo por base uma intervenção construtiva para o que deveria estar a ser acautelado:

–       Perante o cenário de contingência e alarme Nacional, e com o risco de colapso  das respostas do Sistema de Saúde, quer pelos seus profissionais bem como pelos recursos materiais e logísticos, deveriam as clínicas e os Médicos Dentistas ficar reduzidas a prestar serviços mínimos de urgência.

–       Informação clara aos Médicos Dentistas, sobre regras e orientações do que define a Urgência Médica Dentária.

–       Definir e divulgar o protocolo de proteção Médica obrigatório, para os diferentes tipos de intervenção na consulta médica-dentária, para as clínicas que se mantenham abertas ou em serviços reduzidos.

–       Informar acerca dos grupos de risco mais vulneráveis entre os Médicos Dentistas (Ex. Grávidas, co-morbilidades em saúde e idade superior a 55 anos)

–       Negociação com interlocutor direto do Governo, para medidas de compensação imediata a todas unidades de negócio de Medicina Dentária neste regime de contingência e redução de serviços. Entre as quais, a isenção de taxa da ERS, suspensão pagamento quotas OMD.

–       Surgem informações, não oficiais,  onde se vislumbra uma escassez premente de equipamento de proteção médica nos hospitais e cuidados de saúde primários, entendo que a OMD deverá mobilizar uma campanha solidária de recolha e doação de materiais pelos Médicos Dentistas, Clínicas Dentárias e empresas do sector, para beneficio e assegurando as respostas médicas cruciais para enfrentar este momento difícil.

Creia que fico inteiramente disponível para cooperar e ajudar a superar este momento difícil, que exige liderança, diligência e coragem.

Melhores Cumprimentos,

Miguel Pavão